Indicadores Ambientais

Desde a formulação de sua primeira Declaração Ambiental, em 1972, a Volvo preocupa-se em gerenciar de forma estruturada as questões relacionadas ao meio ambiente, garantindo o cumprimento da lei e a melhoria contínua dos impactos ambientais.

Cerca de 99% dos funcionários do Grupo Volvo envolvidos em atividades produtivas já trabalham de acordo com sistemas de gerenciamento ambiental certificados internacionalmente, como a ISO 14001:2004. Alinhado com o Grupo, a Volvo do Brasil, mostra a cultura ambiental fortemente disseminada e inserida em seu dia a dia.

Desde 2000, a Volvo do Brasil possui a Certificação ISO 14001 de seu Sistema de Gestão Ambiental (SGA). Para conhecer os impactos ambientais, as diversas áreas da empresa são responsáveis por identificar, qualificar e tratar os aspectos ambientais dos seus processos e das instalações, com o suporte da área de meio ambiente. Quando um aspecto cadastrado e qualificado no Banco de Aspectos e Impactos Ambientais é considerado significativo, um procedimento de controle operacional é estabelecido no SGA.

O Sistema de Gestão Ambiental é periodicamente avaliado através de auditorias e da análise crítica da alta administração. Esta é a estrutura da ISO14001 a qual, para que funcione de forma eficaz, requer o treinamento dos funcionários e pessoas diretamente envolvidas com os principais impactos ambientais; a comunicação de ações, política, e objetivos; bem como responsabilidades definidas.

Completando 10 anos de Certificação ISO 14001, a Volvo do Brasil comemora muitas conquistas ambientais e a certeza de que vem reduzindo o impacto de seus processos produtivos e instalações ao longo deste tempo. As práticas ambientais na área de produção também ganharam reforço com o "VPS Assessment", uma avaliação corporativa que analisa o atendimento aos requisitos Volvo e verifica a performance ambiental dos processos produtivos.

Uma das ferramentas importantes do Volvo Production System (VPS) para a área ambiental é o "Cost Deployment": levantamento das perdas ambientais sob o ponto de vista contábil e o posterior estabelecimento de planos de ação que é utilizado na fábrica de motores.